governo investimentos

SJRC: Bandido morre em tentativa frustrada de assalto no Centro

Um homem de 35 anos morreu e dois foram detidos após uma tentativa de roubo em uma residência na noite deste sábado (21), por volta das 22h30, na Rua São Jorge, próximo do Hospital Rio Médica, no Centro de São José do Rio Claro.

 

Segundo relatos em Boletim de Ocorrências (B.O.) cerca de 20 pessoas, entre amigos e familiares – incluindo crianças, confraternizavam na casa. O  trio teria invadido pelo portão da frente e o fechou rapidamente, anunciado o assalto.

 

Os elementos estavam encapuzados e armados. Dois renderam as vítimas, impondo que parte do grupo que estava na área da casa se deitasse no chão. O terceiro ficou de sentinela, encobrindo a ação dos demais.

 

Porém, quando um dos suspeitos direcionou o revólver à cabeça da mãe da responsável pelo imóvel, a mesma teria gritado apavorada por socorro ao esposo, o qual assistia TV na sala: “João, é assalto”.

 

Indignado com a atitude covarde, o genro entrou em luta corporal com o meliante. Ao se separarem da briga, o “João”, que na verdade é o Sargento da Polícia Militar – João Amarildo Arquaz, se equipou e atirou contra o assaltante.

 

Charles da Silva Lima (35) já era conhecido por práticas ilícitas na região e tinha passagens por crimes diversos. Ele tentou correr, mas caiu morto na frente da casa. Os comparsas se aproveitaram do tumulto e fugiram.

 

Rondas foram realizadas pelos arredores, mas os policiais não os encontraram na oportunidade.

 

Contudo, por volta das 11h do domingo (22), denúncias levaram a captura de Taylon Vinicius de Almeida Grates (18). Conforme informou o delegado da Polícia Judiciária Civil (PJC), Nilson Farias, o rapaz teria jogado as roupas usadas durante o assalto em uma lixeira para livrá-lo de investigações. O terceiro integrante do bando é um jovem de 16 anos, que teve a identidade preservada por ser menor.

 

Os suspeitos responderão por formação de quadrilha, porte ilegal de arma de fogo, tentativa de assalto, crime contra o patrimônio e permanecerão à disposição da justiça rio-clarense.

 

A ação conjunta de militares e civis resultou, ainda, na apreensão de um revólver calibre 22, quatro cápsulas de munição .40 deflagradas, dois projéteis aparentando ser de munição .40, além de entorpecentes e um aparelho celular.

 

Apesar do susto, as vítimas não apresentam ferimentos e passam bem.

Redes Sociais
Redes Sociais
Redes Sociais
Redes Sociais
Redes Sociais
Redes Sociais

informerioclarense

Post Author: tvmutum